ENTIDADES DEFINEM PRIORIDADES PARA MELHORAR INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA DA REGIÃO
Claudio Osti
0

ENTIDADES DEFINEM PRIORIDADES PARA MELHORAR INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA DA REGIÃO

Na última semana ocorreu uma reunião do Fórum Permanente de Desenvolvimento Futuro do Paraná.

Para quem ainda não sabe, em 2005, uma iniciativa de entidades representativas da sociedade organizada gerou um dos mais importantes movimentos das lideranças paranaenses já realizado até hoje: o Fórum Futuro 10 Paraná. Durante seis meses, mais de 5000 participantes de todas as regiões do Estado, representantes dos mais diversos setores, reuniram-se nas cidades de Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel, Umuarama, Guarapuava e Curitiba, com o objetivo de discutir e formular propostas para um plano estratégico de desenvolvimento do Paraná.

Tendo como matéria prima a experiência individual de cada um dos participantes, o Fórum propôs a criação de uma visão de futuro compartilhada e definiu planos de ação em diferentes áreas de atuação e foi instituído então o Fórum Permanente de Desenvolvimento Futuro 10 Paraná.

O Plano Estadual de Logística em Transporte, denominado PELT-2035, é resultado deste esforço conjunto, que busca a sinergia entre governos, sociedade e iniciativa privada, dentro de uma visão estratégica para o desenvolvimento do Paraná.

“Na reunião da última semana, discutimos a importância da infraestrutura portuária no litoral do nosso Estado, os projetos de ampliação da malha ferroviária e vários outros temas,” disse o presidente do Sindimetal Norte, Marcus Gimenes.

Segundo ele, sobre a malha ferroviária, por exemplo, “defendemos que ramais sejam instalados em Londrina para que possamos atender a grande demanda de escoamento da safra de toda a região. Hoje esse escoamento sofre com a poucas alternativas para levarmos a produção para os portos e outras regiões do País. O custo do transporte ferroviário é muito menor do que o rodoviário”.

E por falar em rodovia, também cobramos a urgente conclusão das duplicações das rodovias PR445, entre Londrina e Mauá; BR-369, entre Londrina e Ourinhos, além da duplicação até Assis.Para isso, também são necessárias a duplicação da ponte sobre o Rio Paranapanema e a construção de uma nova ponte no Rio Tibagi.

Além disso, é preciso cobrar a construção do Contorno Leste ligando Santa Cecília do Pavão a Nova Santa Bárbara, passando por trás de Londrina seguindo até Correio de Freitas e o aeroporto de Apucarana.

Também foi cobrado a construção do contorno norte, obra que vem sendo discutida há mais de uma década e cuja realização ainda está no papel.

O fato é que todas estas obras são essenciais para que possamos manter a nossa região na rota do desenvolvimento e investimentos no agronegócio e na indústria de um modo geral.

O ideal é que o Paraná se desenvolva de uma forma mais integrada, apoiando e respeitando as características e vocações regionais, levando riqueza para todo o Estado.

“Não podemos aceitar que num estado tão rico e produtivo como o nosso, apenas algumas regiões sejam colocadas na lista de prioridades do governo. Por isso o trabalho do Fórum e o Plano Estadual de Logística em Transporte são tão importantes”, disse o presidente do Sindimetal Norte.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments